terça-feira, outubro 07, 2014

Poemas de Amor.net, onde tudo começou...

Há anos não posto no site Poemas de Amor.net, mas, confesso que algumas vezes passei por lá, li alguns amigos, e reli os comentários em alguns posts que fiz, para matar as saudades! Sei que estou em falta com todos, a vida, às vezes, nos faz seguir outros caminhos, mas, vocês, Fernanda e Miguel, e muitos amigos que fiz nesse lar de poesias, estarão para sempre em meu coração!

Hoje, já estava indo deitar, coisa rara anos atrás, devido a intensa insônia, senti uma vontade imensa de passar por lá, e leio o aviso do encerramento do site. Uma pena, principalmente porque, para mim, foi nesse espaço que, praticamente, tudo começou no mundo virtual. Não esquecerei jamais, que foi o primeiro site de poesias onde postei, passava por uma imensa depressão, e por recomendação médica, fiz o mundo entrar na minha vida, pela tela de um computador, já que não conseguia sair de casa para enfrentá-lo. E foi lá que me senti acarinhada, e reconhecida pela primeira vez, ao participar de um Concurso de Poesias, e ir as lágrimas num triste e solitário 31/12/2007, quando li o post da apuração do "4º Concurso Literário". As palavras abaixo, jamais esquecerei:

" Categoria Conto.
3º Lugar- Ela fala do “enta” com a vivacidade de uma menina, e mesmo há pouco tempo com a gente ela já é presença marcante.
Chegando aos “Entas” Civana". 


Muito obrigada pelo carinho, respeito, e amizade, que sempre encontrei nesse lar de poesias, vocês encheram meu coração de amor! Aproveito e deixo um acróstico, que criei anos atrás pra vocês, quando completei um ano no site. Muitos bjos Fernanda, Miguel, e Poetamigos queridos!!!

Um Ano Em Poemas de Amor! (Acróstico Depoimento)

U ma tristeza imensa na alma
M e fez navegar na internet, e chegar até

A qui no site Poemas de Amor.
N ão imaginava
O que aconteceria a partir desse dia,

E que tantas alegrias poderia trazer para
M eu coração.

P articipei, com receio e timidamente, do "4º Concurso Literário",
O qual já estava quase no fim do prazo,
E mesmo não acreditando muito no meu escrito,
M e joguei e enfrentei, "Porque não? Quem sabe pelo menos
A lgumas pessoas possam ler minha crônica?" Aquela que um dia
S enti no fundo da alma, e passei para o papel.

D ia 31/12/2007 - 22:46
E ntro no site, e leio, em lágrimas, o que veio me

A calentar, acalmar, e inundar
M eu coração de alegria e esperança, num dia que poderia ter sido
O mais triste daquele ano. Obrigada Fernanda, Miguel, e poetamigos que
R egem essa imensa "Sinfonia" de versos, que é Poemas de Amor!

(Civana)

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
 

Arquivo do blog

Pesquisar no Portal