domingo, fevereiro 14, 2016

Ser idoso e Ser Velho (Verdadeira Autoria)

Uma vez postei aqui no blog sobre a verdadeira autoria do poema VIDA (Augusto Branco), que correu mundo com autoria ERRADA de Chaplin, e agora, mais uma vez um texto lindo correndo a internet com o famoso "Autor Desconhecido". Nem sei o que é pior, nos dois casos é um absurdo, e uma tristeza para o autor, pois algum dia uma pessoa postou e OMITIU o verdadeiro nome! Enfim, vamos ao belo texto que fala do Idoso, e me custou alguns poucos minutos pra achar no Google a autoria, caso alguém conheça o autor, me informe, pois gostaria de colocar um link para sua página ou site! E, se há informações erradas, me corrijam, por favor!

Ser Idoso e Ser Velho (Jorge R. Nascimento)

“Idoso é quem tem muita idade; velho é quem perdeu a jovialidade.
A idade causa degeneração das células; a velhice, a degeneração do espírito.

Você é idoso quando se pergunta se vale a pena;
Você é velho quando, sem pensar, responde que não.

Você é idoso quando sonha;
Você é velho quando apenas dorme.

Você é idoso quando ainda aprende;
Você é velho quando já nem ensina.

Você é idoso quando se exercita;
Você é velho quando apenas descansa.

Você é idoso quando ainda sente amor;
Você é velho quando só sente ciúmes.

Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida;
Você é velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.

Você é idoso quando o seu calendário tem amanhãs;
Você é velho quando ele só tem ontens.

O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina, pois, enquanto o idoso tem os olhos postos no horizonte, de onde o sol desponta e ilumina a esperança, o velho tem sua miopia voltada para as sombras do passado.

O idoso tem planos; o velho tem saudades.

O idoso curte o que lhe resta da vida;
o velho sofre o que o aproxima da morte.

O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e prenhe de esperança.
Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega.
Para o velho suas horas se arrastam destituídas de sentido.

As rugas do idoso são bonitas, porque foram marcadas pelo sorriso;
as rugas do velho são feias, porque foram vincadas pela amargura.

Em suma, idoso e velho podem ter a mesma idade no cartório,
mas tem idades diferentes no coração.

Que você, idoso, viva uma longa vida, mas não fique velho nunca”

Jorge R. Nascimento

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
 

Arquivo do blog

Pesquisar no Portal