domingo, novembro 02, 2008

Lágrimas demais...

Hoje é um dia muito triste, não somente por ser Dia de Finados, mas principalmente porque foi o dia em que meu irmão partiu, deixando uma saudade imensa em todos nós! É sempre triste falar dele, mas dessa vez quero dividir com vocês um pouco da saudade e alegria que tenho em ver essas fotos, pois uma coisa posso dizer com toda certeza, ele valorizava demais a vida, e soube vivê-la da melhor forma possível nos 29 anos de vida que lhe foram concedidos!

Pelas fotos pode até parecer que teve uma vida fácil, pelo contrário, passamos muita dificuldade, e cada coisa que conquistou foi com seu esforço e trabalho, pois nunca teve vergonha de nada, em tudo via lucro, desde garoto ficava imaginando como poderia conseguir dinheiro, catava revistas, latas, jornais, tudo que pudesse vender e juntar para ter sua moto, seu carro, e ser engenheiro. Se deixasse, até minhas bonecas seriam vendidas, rs. Conquistou mais do que isso, até um laser comprou junto com amigos, e deslizava livre no seu mar, que tanto amava!

Um grande amor também conquistou, mas dois meses antes do casamento terminaram, sofreram muito, mas não sei se foi o melhor, pois dois anos após faleceu. Quanto a engenharia, foi o último dos sonhos, possíveis, realizados. Trabalhou como engenheiro por quase dois anos na empresa Elevadores Atlas, que era uma divisão das Indústrias Villares S.A.

Logo após seu falecimento, um amigo da empresa entregou ao meu pai, o que ele havia recortado do "risque & rabisque" da mesa de meu irmão, junto com seus pertences. Era uma frase linda que hoje mantenho sempre a mão, por sinal está aqui na minha frente, abaixo do monitor.

(O fracasso jamais o surpreenderá, se sua decisão de vencer for suficientemente forte.)

E qual não foi nossa surpresa ao descobrir em seus guardados que ele também gostava de escrever. Abaixo um dos poemas que escreveu.
Saia da Rotina
(Flávio Santos - 16/11/84)

Todos estão nervosos,
Todos estão com pressa.
Todos estão ansiosos,
E o mundo está às avessas.
Tenham mais paciência,
Tenham mais tranqüilidade.
Tenham mais consciência,
Tenham mais amizade.
Em tudo devemos ver,
O que de bom pode existir.
Pois assim podemos ter,
O que antes não conseguíamos sentir.
Basta querermos mudar,
Dar-nos e deixarmos aflorar.
Basta sentir, crer e amar.


Mas não quero ficar triste, nem passar tristeza aqui, pois o que mais fazíamos na presença do meu querido irmão, era sorrir, aliás, rir muito com suas brincadeiras! Abaixo algo que escrevi pouco tempo depois do seu falecimento, editado em algumas fotos de como sempre irei me lembrar dele, sorrindo, brincando, em paz...

 
Dia 19/06/2008 ele teria feito 51 anos. Hoje completam 22 anos sem sua presença, mas, espiritualmente, sei que sempre está conosco! Amo você irmão, não tive oportunidade de lhe dizer isso com todas as letras, mas sei que você sentiu dentro do seu lindo coração.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
 

Arquivo do blog

Pesquisar no Portal